Rui Sanches na Travessa da Ermida

De 2 a 30 de Dezembro.

A exposição consiste numa escultura em MDF e ferro.

O volume central da escultura, uma sucessão de placas de MDF sobrepostas e que formam um paralelepípedo, está situado aproximadamente ao nível dos olhos do observador. Para cima e para baixo, o volume de MDF, é continuado por estruturas metálicas com o mesmo perímetro.

Este volume tem numa das faces um arco aberto e através dele podemos ver o seu interior: um espaço cavernoso, iluminado pela luz que entra pelo plano superior, onde se distingue, entre outras formas, algo que evoca uma figura.

Apercebemo-nos então de que aquele volume sugere um modelo, numa escala reduzida, do espaço da capela. A sua forma e desenho é como um eco da própria arquitectura interior da ermida onde nos encontramos.

http://www.travessadaermida.com/index.php?q=C/NEWSSHOW/4359

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *