Museu do Terramoto na Rua da Junqueira

Museu do Terramoto: negócio entre Câmara de Lisboa e empresa desconhecida cheio de interrogações

A criação, por uma empresa privada, do Museu do Terramoto, num terreno municipal na Rua da Junqueira, perto do Museu dos Coches, está a levantar muitas dúvidas. A firma, constituída há pouco mais de um ano com este propósito, pagará dois mil euros de renda mensal por uma parcela de 600 metros quadrados. Durante 50 anos, mas poderá ser até um século. O negócio, que deverá ser aprovado na Assembleia Municipal de Lisboa, nesta terça-feira (24 de Abril), foi garantido através de um contacto directo entre a Turcultur e a Câmara de Lisboa. PSD e PCP falam num processo eivado de “falta de transparência”. Por isso, votaram contra o mesmo em reunião de câmara, tal como o Bloco de Esquerda. A CML vê o projecto como uma mais-valia para a cidade. A Turcultur diz que tudo está ser feito com transparência e pagará o valor ditado pela fórmula de cálculo oficial. A empresa assegura ser seu o risco maior do projecto, não da câmara.

REPORTAGEM de Samuel Alemão
24 Abril, 2018

Leia o texto completo em https://ocorvo.pt/museu-do-terramoto-negocio-entre-camara-de-lisboa-e-empresa-desconhecida-cheio-de-interrogacoes/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *